PERGUNTAS FREQUENTES

  • Quando passam a ser pagos os carregamentos?

    Nos postos de carregamento rápido, no dia 1 de novembro.

    Nos restantes postos (conhecidos por “normais”) os carregamentos permanecem gratuitos.

  • A partir de dia 1 de novembro posso utilizar o atual cartão MOBi.E nos carregadores rápidos?

    Não. A partir de dia 1 de novembro, para carregar nos postos de carregamento rápido, terá de dispor de cartão emitido por um CEME.

  • A partir de dia 1 de novembro posso utilizar o atual cartão MOBi.E nos carregadores “normais”?

    Sim. Nos postos de carregamento “normal” não existe qualquer alteração face à situação atual.

  • O que acontece se até dia 1 de novembro não tomar qualquer iniciativa?

    No dia 1 de novembro deixará de poder utilizar os postos de carregamento rápido.

  • O que tenho de fazer para poder utilizar um PCR a partir de dia 1 de novembro?

    O utilizador deve analisar as propostas comerciais apresentadas pelos CEME e deverá estabelecer um contrato com um dos CEME.

    As propostas comerciais dos CEME podem ser encontradas nos seguintes endereços:

    - EDP Comercial: https://www.edp.pt/particulares/servicos/mobilidade-eletrica/

    - GALP Power: www.galpelectric.pt

    - PRIO.E: https://www.prio.pt/pt/mobilidade-eletrica/inicio-de-faturacao_427.html

    - GRCAPP: https://www.evaz.energy


    Após a contratação, o CEME irá entregar-lhe um novo cartão para acesso à rede MOBI.E, o qual permitirá o carregamento em qualquer PCR da rede.

  • Com um único cartão emitido por um CEME posso carregar em qualquer carregador localizado em espaço de acesso público?

    Sim. Um único cartão, emitido por qualquer CEME, dá acesso a todos os postos situados em locais de acesso público.

  • A empresa MOBI.E irá continuar a emitir cartões?

    Sim. No entanto, estes cartões apenas permitirão carregamentos nos postos “normais”, que continuam a não ser pagos. Ou seja, estes cartões apenas serão adequados a Utilizadores que não necessitem de carregar em postos rápidos (que nunca utilizam postos rápidos).

  • Como Utilizador, posso ter mais de um cartão emitido por um ou mais CEME?

    Sim. Pode ter cartões de Utilizador de mais de um CEME.

    A possibilidade de ter mais de um cartão do mesmo CEME depende da política de cada CEME, não existindo qualquer obrigação nesta matéria.

  • Posso pagar o carregamento diretamente no posto rápido?

    Não. Todos os carregamentos efetuados nos postos rápidos serão pagos pelos Utilizadores ao seu CEME.

  • Como sei qual o custo acumulado com os carregamentos realizados?

    Terá de consultar as propostas comerciais dos CEME para saber qual a informação a que terá acesso, assim como em que momento ou momentos.

    O mínimo exigido corresponde a informação dos custos (acumulados até determinado dia) através da fatura enviada pelo CEME ao Utilizador.

  • O CEME é livre de fixar o preçário que entender?

    Sim, não existe qualquer limitação em termos da estrutura e dos valores do preçário do CEME.

    Contudo, na fatura apresentada ao utilizador, o CEME terá de discriminar as componentes de energia, de utilização dos postos de carregamento e de eventuais incentivos/subsídios do Estado aplicados.

  • O que vou pagar ao CEME?

    Os CEME têm total liberdade para a definição das suas propostas comerciais aos utilizadores, pelo que irá pagar os valores que acordar com o seu CEME.

    No entanto, considerando a legislação, de uma forma genérica, o custo que o CEME irá cobrar engloba três componentes:

    ·       Serviço do CEME, o qual inclui o custo da energia (energia e tarifas de acesso à rede);

    ·       Serviço de operação do posto de carregamento definida para cada posto pelo respetivo OPC, cujos valores para os PCR existentes pode ser consultado na tabela em baixo. 

    ·       Tarifa de Entidade Gestora,que será 0€ nesta fase. 

  • Vou pagar Contribuição Audiovisual (CAV) como pago na minha fatura da eletricidade?

    Não. Nas faturas de mobilidade elétrica, os Utilizadores não vão pagar CAV, nem taxa da DGEG (Direção-Geral de Energia e Geologia). 

  • Qual a Tarifa de Acesso às Redes de Energia Elétrica aplicável à Mobilidade Elétrica que vou pagar?

    Como forma de promover a mobilidade elétrica, o Governo aprovou um apoio financeiro que se traduz num desconto aplicável às tarifas de acesso às redes para a mobilidade elétrica em vigor, pagando o utilizador, com o desconto, os seguintes valores:


    Valor a pagar de Tarifa de Acesso às Redes 2018 com desconto

    Horas fora do vazio - 0,1027 €/kWh

    Horas de vazio - 0,0483 €/kWh


    Os períodos horários serão apresentados pelo seu CEME

  • Como sei o que me custou a utilização de um posto?

    A fatura (ou eventuais anexos) enviada pelo CEME discrimina a componente do custo de utilização do posto.

  • O Operador de pontos de carregamento é livre de fixar o preçário de utilização do posto que entender?

    Sim, desde que respeite a estrutura descrita na resposta à questão seguinte. 

  • Qual a estrutura do preço praticado pelos Operadores nos postos de carregamento rápido?

    Presentemente, os Operadores poderão estabelecer o seu preço com base nas seguintes três componentes:

    ·      Custo fixo por carregamento (taxa de ativação);

    ·      Custo por unidade de tempo (min.);

    ·      Custo por unidade de energia (kWh).

    podendo combinar uma, duas ou três destas componentes na determinação do preço final.

    De salientar que a componente do custo por unidade de energia corresponde a um serviço (de utilização do posto) e não ao fornecimento de eletricidade, que é sempre responsabilidade do CEME.

  • O OPC pode discriminar Utilizadores em função do seu CEME ou com base em outro qualquer critério?

    Não. Para carregamentos iguais, o Operador do posto terá de cobrar o mesmo valor a todos os CEME e de acordo com preçário afixado no posto de carregamento.

  • O preçário afixado no posto de carregamento rápido corresponde ao total que vou pagar?

    Não. O preço total a pagar pelo Utilizador corresponde à soma do custo do serviço de operação do posto (disponibilização do posto pelo Operador) e o custo do serviço disponibilizado pelo seu CEME (em geral, trata-se de eletricidade), de acordo com as condições do contrato celebrado com o mesmo.

  • Como tenho acesso ao histórico de carregamentos?

    O modo de acesso à informação dos carregamentos efetuados nos postos rápidos ser-lhe-á comunicado pelo seu CEME.

    Já no caso dos carregamentos realizados nos postos “normais”, a informação dos carregamentos poderá ser disponibilizada pela MOBI.E, mediante registo do Utilizador na Rede MOBI.E e associação do respetivo cartão.

  • Os cartões emitidos pelo CEME têm custos associados?

    Não existe qualquer obrigação a cumprir pelos CEME nessa matéria, devendo os Utilizadores consultar os CEME para obter essa informação.

  • O que é a MOBI.E, S.A.?
    É uma empresa pública que, por indicação da tutela assegura a gestão dos fluxos energéticos e financeiros resultantes das operações da rede de mobilidade elétrica.
  • O que é um posto de carregamento?
    É uma infra-estrutura que permite o carregamento das baterias dos veículos elétricos, que podem ser de carregamento normal ou carregamento rápido. Em ambos os casos, o posto é composto por um um módulo de comunicação, que atua como interface entre utilizador e a Rede MOBI.E, permitindo autenticação de utilizador, registo de consumos e outras funcionalidades. Distinguem-se pelo tipo de tomadas que possuem para efetivar o carregamento e o tempo de carregamento dispendido. Os postos de carregamento normais possuem tomadas incorporadas aos quais o utilizador acopola um cabo de carregamento. No caso dos postos rápidos, os equipamentos possuem cabos próprios para ligar ao veículo.
  • O que é a Rede MOBI.E?
    É uma rede composta por postos de carregamento para veículos elétricos maioritariamente situados em espaços de acesso público.
  • Quantos postos de carregamento existem?
    Atualmente existem mais de 500 postos de carregamento que correspondem a cerca de 1250 pontos de carregamento (tomadas).
  • Quantos operadores de mobilidade existem?
    Consulte aqui a lista de operadores de postos de carregamento.
  • Que modos de carregamento existem?
    Existem 4 modos de carregamento:
    • - Modo de Carga 1: Referente ao carregamento normal nas tomadas industriais com um carregador normal do veículo (normalmente motas e veículos semelhantes)
    • - Modo de Carga 2: Referente ao carregamento normal nas tomadas industriais com recurso a um adaptador de controlo integrada no cabo (normalmente carros)
    • - Modo de Carga 3: Referente ao carregamento normal nas tomadas Mennekes com um carregador normal do veículo
    • - Modo de Carga 4: Referente ao carregamento rápido, utilizando um carregador que altera as caracteristicas da corrente fornecida ao veículo (passando de corrente alternada para contínua)
  • Tempos de carregamento
    • - Posto de carregamento normal (3,7 kWh): cerca de 6-8 horas para 100% da capacidade
    • - Posto de carregamento 'semi-rápido' (22kWh): 1* hora para 80% da capacidade
    • - Posto de carregamento rápido: 20-30* minutos para 80% da capacidade

    *A duração do carregamento do VE está dependente das carateristicas do carregador on-board do mesmo.
    Os valores dos tempos de carregamento apresentados são valores de referência da performance do posto.
  • Tenho um carro a gasolina/gasóleo, por que devo trocar o meu veículo por um veículo elétrico?

    Um veículo elétrico é acima de tudo um veículo mais amigo do ambiente. Possui uma maior eficiência energética que o veículo a combustão interna e não emite localmente gases poluentes ou com efeito de estufa. Além disso, os custos de utilização e manutenção de um veículo elétrico são inferiores ao de um veículo convencional.

  • Onde posso adquirir um Veículo Elétrico?
    Estão à venda diversos modelos de veículos elétricos, sendo que a área da mobilidade elétrica é já uma aposta de muitos construtores automóveis. Sugerimos a consulta das páginas dos representantes das marcas em Portugal para uma decisão informada.
  • Que incentivos existem para a aquisição de um veículo elétrico?

    1. Particulares


    • Veículos 100% Elétricos - Incentivo de 2.250€ para aquisição de veículo elétrico, sem obrigatoriedade da entrega de um veículo com mais de 10 anos, aos primeiros 1000 veículos (através do Fundo Ambiental); - Isenção do pagamento do ISV (Imposto sobre veículos) e do IUC (Imposto Único de Circulação). Veículos Híbridos - Redução de 75% do ISV para veículos híbridos plug-in que tenham uma autonomia mínima, no modo elétrico, de 25 quilómetros, resultante da aplicação da tabela A constante do n.º 1 do artigo 7º, do Anexo I do Código do Imposto Sobre Veículos, até ao limite de 562,5€ (de acordo com o Artigo 191º da Proposta de Orçamento de estado para 2017), sem obrigatoriedade da entrega de um veículo com mais de 10 anos.


    2. Empresas


    • Veículos 100% Elétricos - Incentivo de 2.250€ para aquisição de veículo elétrico, sem obrigatoriedade da entrega de um veículo com mais de 10 anos, aos primeiros 1000 veículos (através do Fundo Ambiental); - Isenção de Tributação Autónoma; - Isenção do pagamento do ISV (n.º 2 do artigo 2º, do Anexo I do Código do Imposto Sobre Veículos) e IUC (alínea d) do n.º 1 do artigo 5º, do Anexo II do Código do Imposto Sobre Veículos); - Dedução da totalidade do IVA das despesas relacionadas diretamente com viaturas de turismo elétricas, incluindo a compra, aluguer, utilização (custo da energia, por exemplo) ou reparação; - São aceites como gastos as depreciações das viaturas ligeiras de passageiros ou mistas, na parte correspondente ao custo de aquisição ou ao valor de reavaliação até ao valor de 62.500€.


    • Veículos Híbridos - Redução de 75% do ISV para veículos híbridos plug-in que tenham uma autonomia mínima, no modo elétrico, de 25 quilómetros, resultante da aplicação da tabela A constante do n.º 1 do artigo 7º, do Anexo I do Código do Imposto Sobre Veículos, até ao limite de 562,5€ (de acordo com o Artigo 191º da Proposta de Orçamento de estado para 2017), sem obrigatoriedade da entrega de um veículo com mais de 10 anos. - Dedução da totalidade do IVA das despesas relacionadas diretamente com viaturas de turismo elétricas, incluindo a compra, aluguer; - São aceites como gastos as depreciações das viaturas ligeiras de passageiros ou mistas, na parte correspondente ao custo de aquisição ou ao valor de reavaliação até ao valor de 50.000 €; - A taxa de Tributação Autónoma sobre encargos com veículos híbridos plug-in varia entre os 5% e os 17,5% de acordo com o valor de aquisição da viatura.


    Ainda, em algumas cidades nacionais (como por exemplo Lisboa) o estacionamento de veículos elétricos não é pago, na via pública.

  • Instalação de postos ligados Rede MOBI.E perto do local de residência ou de trabalho do utilizador
    O pedido de informação deverá ser enviado para o endereço mobie@mobie.pt.
    Solicita-se o nome, a morada do local para onde solicita o posto de carregamento e um contato telefónico da pessoa.
  • Onde poderei carregar o meu Veículo?
    O veículo elétrico pode ser carregado em todos os pontos da Rede MOBI.E. A rede MOBI.E tem à disposição dos utilizadores mais de 1.200 pontos de carregamento normal e 11 pontos de carregamento rápido espaços de acesso público. Para consultar os pontos de carregamento disponíveis consulte o site da MOBI.E em www.mobie.pt.
    Nesta rede estão também integrados outros pontos de carregamento para além dos pontos da rede piloto, postos estes sobretudo localizados em parques de estacionamento, centros comerciais, hotéis, aeroportos ou áreas de serviço.
    O carregamento de veículos elétricos pode ainda ser feito em casa. A sua instalação deve, contudo, respeitar as condições técnicas definidas na Portaria n.º 252/2011. D.R. n.º 121, Série I de 2011-06-27.
  • Como posso carregar o meu veículo elétrico na rede MOBI.E?

    A Rede MOBI.E permite dois tipos de carregamento para veículos elétricos: normal e rápido.

    O Carregamento Normal, pode ser efetuado em postos de carregamento de 3,7kWh e terá com uma duração aproximada entre 6 a 8 horas, permite o carregamento total da bateria; ou em postos de carregamento de 22kWh e poderá ter uma duração de pelo menos 1 hora (dependendo do seu veículo elétrico). Estes postos encontram-se situados na via pública e em locais privados de acesso público como parques de estacionamento e centros comerciais.

    O Carregamento Rápido, com uma duração de cerca de 20 minutos, possibilita o carregamento de 80% da bateria. Estes postos estão sobretudo localizados em áreas de serviço de autoestradas e, nas principais cidades do país.

  • O meu veículo elétrico é compatível com todos os carregadores?
    Sim, a generalidade de veículos elétricos é compatível com os carregadores da Rede Mobi.E.
  • Vou poder carregar o meu veículo na minha garagem?
    Sim. Contudo, e por razões de segurança, não aconselhamos a utilização de tomadas convencionais para o carregamento deste tipo de veículos. Existem soluções próprias de carregamento doméstico disponíveis no mercado, sendo que a sua instalação deve sempre respeitar as condições técnicas.
  • Gostaria de instalar um ponto de carregamento MOBI.E no meu hotel / restaurante / loja / garagem. Como devo fazê-lo?
    Qualquer posto colocado em local de acesso público (em espaço público ou privado) terá de estar ligado à MOBI.E.
    Os postos de carregamento da rede MOBI.E podem ser instalados tanto em espaços públicos como em espaços privados.

    No caso de postos de carregamento em espaço privado de acesso público, os postos de carregamento são instalados, disponibilizados, explorados e mantidos por operador licenciado, estando obrigatoriamente ligados à rede de mobilidade elétrica através da entidade gestora da rede de mobilidade elétrica.

    No caso de postos de carregamento em espaço privado de acesso privativo, a instalação, disponibilização, exploração e manutenção dos pontos de carregamento para uso exclusivo ou partilhado, pode ficar a cargo de operadores devidamente licenciados ou dos próprios detentores, a qualquer título, do local de instalação do ponto de carregamento. No caso em que a instalação, disponibilização, operação e manutenção dos pontos de carregamento seja a cargo dos próprios detentores, estes poderão também optar por solicitar a integração destes pontos de carregamento na rede da mobilidade elétrica, de forma a futuramente poder usufruir da possibilidade de fornecimento de eletricidade para mobilidade elétrica ou de outros serviços associados à mobilidade elétrica e garantir os devidos acertos de energia com a instalação local.

    Os detentores do local podem carregar os veículos elétricos sem recurso a pontos de carregamento, utilizando apenas a instalação elétrica doméstica, devendo observar as regras e condições técnicas e de segurança estabelecida nas disposições legais e regulamentares aplicáveis.

    A licença de operador para a instalação, disponibilização, exploração e manutenção dos pontos de carregamento é emitida pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).
  • Posso carregar a minha mota elétrica num ponto MOBI.E?

    Sim, a rede de postos MOBI.E disponível no espaço público permite o carregamento de qualquer veículo elétrico, seja de 2 ou 4 rodas, desde que o mesmo seja compatível com tomadas em modo 3 com conectores tipo 2 (Mennekes).


  • O que é o Modo 3?
    O Modo 3 é um sistema inteligente de fornecimento de energia em corrente alternada, desenvolvido especificamente para veículos elétricos. Requer uma tomada distinta da tomada doméstica tradicional, por forma a garantir os critérios de segurança exigidos durante o processo de carregamento de um veículo elétrico, normas internacionais e recomendações de vários construtores automóveis.
  • A instalação de postos de carregamento de veículos elétricos por parte de empresas beneficia de algum tipo de benefício fiscal?
    Não se encontra previsto qualquer benefício fiscal para as empresas que instalem postos de carregamentos de veículos elétricos.
  • As oficinas estão preparadas para proceder à manutenção de veículos elétricos?
    As oficinas oficiais das marcas de VE comercializadas em Portugal encontram-se preparadas para proceder à manutenção de veículos elétricos.
  • O veículo elétrico é seguro? Não corro o risco de apanhar um choque elétrico?
    Os veículos elétricos cumprem integralmente todas as normas de segurança aplicáveis aos veículos com motores de combustão interna em circulação. Além disso, existem vários requisitos definidos por organismos internacionais de certificação aplicáveis aos veículos elétricos e à infra-estrutura de carregamento que tornam a tecnologia muito segura.
    De modo a evitar choques elétricos existem diferentes níveis de potência adaptados a cada instalação elétrica e ainda mecanismos de segurança que impedem o incorreto manuseamento de equipamentos e cabos de ligação mesmo em caso de condições meteorológicas adversas.
  • Como é que posso garantir que, enquanto o veículo elétrico está a carregar, ninguém retira o cabo do meu veículo e o coloca a carregar noutro?
    Os postos de carregamento MOBI.E possuem um sistema de bloqueio do cabo que não permite que este seja removido sem que o utilizador faça logout no posto central de carregamento. Por outro lado, sempre que o cabo é desligado do veículo, o sistema corta automaticamente a eletricidade, pelo que não é possível abastecer outro veículo sem que seja feito um novo login.
  • Pesquisa de postos

    Caso necessite a localização de um posto para o carregamento do seu veículo basta recorrer ao endereço: www.mobie.pt e selecionar mapa. Ao clicar em cima do ícon do posto, será fornecida toda a informação relevante acerca do posto em questão.